Bipolaridade e gordura.

Sabe aqueles dias que você acorda super animado, sorrindo, falando só de coisas felizes e boas, como se o mundo fosse perfeito, mas, depois de um tempo, toda aquela felicidade simplesmente acaba e o seu arco-íris fica cinza?
Então. Acordei assim hoje.
Sei lá porque demônios toda a minha animação fugiu da minha vida. Mas desconfio que tenha alguma coisa a ver com a minha insatisfação com o meu corpo. Tipo, eu sou magra e panz, mas sabe aquela barriguinha filha das trevas que todo mundo quer perder? Ela está começando a me aborrecer profundamente.
Porque eu não quero ser um graveto com peitos, mas eu também não quero que a minha barriga fique como está. Se ela pelo menos fossse durinha... Mas ela não é.
Eu sei que toda mulher um dia vai reclamar da barriga, da bunda ou da perna, e eu realmente não quero parecer aquele estilo de anoréxica (que não importa o quanto todo mundo fale que tá magra se acha gorda) ou começar uma dieta assassina. Mas sei lá. Eu quero perder essa coisa que apareceu ao redor do meu umbigo, sabe?
Enfim. Meu desabafo foi longe demais, mas eu precisava compartilhar isso com alguém. E por mais que a minha auto-estima seja consideravelmente alta, que o meu amor-próprio exista e que a minha sanidade mental ainda faça (eu acho) parte de mim, eu não estou exatamente feliz. Mas... Acontece.

Beijos da (gordinha da) Li.

5 comentários:

  1. Sei como é se sentir assim. Acordar eufórica e ir pra cama com um vazio. Às vezes eu fico assim. Complicado isso. E pode ser algo relacionado com a aparência, mas o mais provável é que seja algo interno que precise ser modificado, renovado.
    Espero que melhore, querida. Bjo.

    http://miasodre.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu garanta se qualquer um aqui VISSE a Li, mandaria-a tomar no cu por dizer que está gorda u_u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menos. KKKKKKKKKKKK Eu ganhei peso. Bastante peso, aliás. )=

      Excluir
  3. Há alguns poucos meses comecei a me incomodar demais com essas coisas. Não pelo tal "padrão", mas por eu mesmo não estar bem comigo, e também por questões de saúde, visto que a própria família já traz um histórico não muito bom nesse sentido.
    Desde então, após os devidos exames, tenho corrido cinco vezes por semana, religiosamente, de segunda à sexta, faça chuva ou faça sol. E como sempre digo aos amigos, a endorfina faz milagres: alta autoestima, humor, libido, ânimo, confiança... e ainda perdi a maldita barriga!
    Mas mulher tem disso também: mesmo que ninguém veja, ela vai fazer questão de dizer que tem uma verruga "terrível" no céu da boca... só pra alguém dizer que não tem, ou que é muito charmosa.

    ResponderExcluir