Má Sorte.

O MSN não estava muito animado, estava chovendo demais lá fora para que eu me animasse em ir para algum lugar, meu dinheiro havia acabado da última vez que o pessoal me convidou para sair. Minha casa não era, definitivamente, o melhor lugar para ficar em um sábado à noite.
Estava pensando em desligar o computador e ir dormir, porque já passava das dez da noite e eu sabia que as chances de você entrar eram bem menores agora. "Não importa", tentei me convencer. "Eu não preciso que você entre." Pura mentira, é claro. Sempre acaba sendo mentira quando eu nego alguma coisa que tenha você como assunto.
Fechei o Facebook e o Twitter, e, quando ia fechar o MSN, uma janelinha subiu. "Lucas acabou de entrar". Quase morri do coração.
Cliquei no quadradinho azul e a sua janela abriu. Ocupado, como sempre. Mas gente ocupada nunca entra no MSN. Comecei a digitar. "Oi, Lucas. (:" E, quando meus dedos iam apertar o enter, minha mãe resolveu aparecer.
- Joana, já lavou a louça que eu pedi?
- Você pediu? - Foi a única coisa que respondi, olhando-a.
- Vai. Lavar. A. Louça. Agora.
Levantei, sem apertar o enter, e fui para a cozinha. Minha mãe nunca fala de maneira simpática, mas as coisas pioram quando ela fala pausadamente. Apertei a esponja, passei-a no sabão, molhei-a, fiz espuma, lavei a louça. Sequei tudo, guardei, e voltei para a frente do computador.
Status: Ocupado. Subnick: Viagem amanhã! (yn)'
Meu pensamento: Já era.
Olhei para a minha saudação tosca. Nunca falava "Oi" contigo, essa não seria a primeira vez. Apaguei tudo e escrevi: "Amanhã, já? Vai me abandonar cedo." E corri o dedo para o enter de novo. E aí foi a vez do meu pai começar.
- Joana, pode me ajudar aqui?
- Agora, pai? Tô meio ocupada...
- Você tá sempre ocupada, não é, Joana? É só eu te pedir um favor que você rapidinho se ocupa...
- Ok. - E lá fui eu, ainda sem apertar o enter, ajudar o meu pai. Não era nada que o meu irmão não pudesse fazer, mas, claro, era eu quem ia acabar fazendo direito.
Terminei correndo e voltei para o computador. Olhei para a tela, você ainda estava lá. Respirei fundo, e, quando meu dedo tocou no enter, faltou luz. É, isso mesmo: faltou luz.
Xinguei todos os deuses e fadas que controlassem as lâmpadas, e a Compania de Luz simplesmente se tornou o bêbado da esquina na minha boca. Liguei o notebook correndo, conectei a internet, entrei no MSN, e minha mãe apareceu no vão da porta.
- Vai se trocar que a gente vai jantar na casa da sua avó.
- Por que?
- Porque eu to falando que nós vamos. Ou você pretende cozinhar no escuro?
- Já vou.
- Agora.
Levantei e troquei o pijama pelo vestido mais normal que eu tinha, calcei a sapatilha, penteei o cabelo. Voltei para a frente do notebook. Você ainda estava lá, e eu comecei a digitar de novo.
- Você só fica nesse computador. - Meu irmão começou.
- O que você quer?
- Usar.
- Não! Eu to usando.
- Você usou o computador o dia inteiro. Minha vez.
- Sem chance. Some daqui.
- O que você tá fazendo? - Ele espiou. - Uuuuuuh. Lucas...
Fechei o notebook com raiva. Olhei para o meu irmão furiosa. Quase cuspi fogo na cabeça dele, arranquei a pele e pus os olhos na sopa. Ele deve ter entendido a mensagem, porque saiu rápido da minha frente.
Liguei tudo de novo, quase chorando. Abri tudo, como tinha feito da primeira vez. Abri a sua conversa e então outra janela subiu: "Lucas acabou de sair".

6 comentários:

  1. Que falta de sorte, espero ter sido apenas ficção, mto chato e triste pra ter acontecido de verdade, não pode!

    Gostei do seu log, parabéns! voltarei mais vezes aqui.
    Se quiser me visitar, irei adorar.. http://rejane-ferreira.blogspot.com/

    Abraços e Feliz 2012!

    ResponderExcluir
  2. Rejane, nem tudo é ficção. kkkk Não sou lá tão sortuda, mas tbm não sou tão azarada!

    ResponderExcluir
  3. Ei, Que legal que você vai tentar o desafio. Suas dicas ajudaram muito!!! Obrigada :)
    Agosto vai com certeza ser o mais difícil.

    http://thebookofmydreams.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Li, a Samira foi para mim rs.
    De nada, Samira, adorei seu blog, volto mais vezes (:

    ResponderExcluir
  5. No mínimo, pelo menos... uma bela história pra contar.

    ResponderExcluir