A Big Apple de Lilly - Os créditos do filme.

Seria bonito se eu disesse que o primeiro pensamento quando acordei foi ele. Mas a verdade, é que foi "Olhem, nem vomitei."
E eu tenho uma desculpa plausível para esta quebra de romantismo. Meu estômago ainda estava dando voltas. A primeira lembrança da noite anterior foi que eu achei que fosse vomitar quando me deitei, embora parte da minha mente tenha me comunicado que não existia vomitar dormindo.
A cabeça ainda girava, e martelava. Meu corpo todo doía, meus pés pareciam pedras. Abri os olhos com medo do mundo lá fora, e do que eu fiz, se tinha mudado alguma coisa.
Meu quarto ainda era azul. O ventilador ainda balançava como se fosse despencar. O meu urso (ele tem nome, Jônio) ainda estava imundo, e do meu lado. Me sentei, notando agora que dormi só de calcinha e sutiã, e que o vestido preto que eu usara jazia no chão. Pus os pés no chão, aquelas pedras, e elas encontraram alguma coisa.
Meu telefone. Achei que tinha posto na bolsa e nem tirado de lá, o que será que ele tava fazendo no chão do quarto?
"Ah" suspirei. "Eu liguei para ele." O que era confirmado pelo nome e sobrenome dele (sempre tão lindos) em 'últimas ligações'. Miguel Gomez.
Eu preferi não lembrar daquela ligação. Vamos por partes.
Era festa na casa de praia do ex da minha melhor amiga, Hector. A mãe dele estava lá, só que trancada em seu quarto, vendo novela, enquanto Hector dizia que podíamos quebrar a casa, desde que não o Xbox dele. Eu cheguei cedo. Tinha quase ninguém, aliás. Tinha um garoto bonito, com jeito de menininho, mesclando o aquele sorriso safado. Alguém me disse para ter cuidado com ele, mas outro disse que ele beijava muito bem. Eu fiquei com ele antes de pegar a primeira dose.
A primeira, metade refrigerante de limão, metade Big Apple. O gosto ficou bom. Eu estava séria, e a festa não parecia ter tanta graça. As meninas bebiam cerveja e não tinha bebida no mundo que eu odiasse mais que cerveja. Eu estava meio excluída na verdade. O menino bonito disse que já voltava, só ia falar com um amigo. Eu ri. Eu não era tão ingênua, devia ter uma garota do outro lado da festa que também gostou do beijo dele. Na verdade, depois do que tinha me acontecido, eu não me importava mais.
Eu fui ao bar man de novo. E de novo, e de novo. Pedi a mesma coisa. De brincadeira, disse que ele podia ser generoso. Ele me olhou, sorriu. E pos o inverso de um drink normal. Encheu de Big Apple o copo grande e um pouco de refrigerante de limão. Estava forte como o diabo, me lembrava de quando usei alcool para limpar as manchas de tinta de caneta no chão quando ela estourou. Foi meu último drink, mas foi o suficiente, suficiente também para as meninas me zoarem de fraca até a morte. O mundo ficou em câmera lenta, e tudo que fiz depois disso, nem parece que fui eu que fiz. Foi mais como assistir a um filme em que uma adolescente desbocada diz merdas. Uma comédia com piadas babacas como American Pie. E o fim sempre tem que vim com a porra de uma lição. Odeio clichês.
Antes de me acharem uma piranha qualquer, uma puta bêbada e fraca (não os culpo, Miguel também achou), deixem-me contar o que aconteceu, até mesmo antes de eu escolher o vestido para a festa, por que ninguém entende vendo apenas o fim do filme.

16 comentários:

  1. muito bom, vc escreve muito bem '-'

    ResponderExcluir
  2. O primeiro parágrafo ganha a gente para o texto. :-) Bom, menina, muito bom; espero sincerissimamente que a protagonista encerre a carreira de desmemoriar-se à noite. ;-) Beijos e sucesso, linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aaaaaaaah me deu até animação de escrever logo a continuação com seu comentário *-* brigada mesmo, fer *-*

      Excluir
  3. bebidas e crônicas serão tão ligados assim? ehehehehehhehehehe

    ResponderExcluir
  4. Todo mundo palpita o fim do filme... mesmo quando não o assistiu inteiro!
    E vai me dizer que isso não é um clichê, por mais que não goste deles?!

    ResponderExcluir
  5. Eu adoro encontrar blogs com textos tão bons e criativos assim!Eu tenho um blog que eu sóo escrevia textos meus, mas agora to começando a abordar outros assuntos, as vezes é bom mudar, mas eu nunca vou deixar de escrever, pq é algo que eu gosto e me sinto bem, só que escreve sabe o quanto é bom passar pro papel o que se esta sentindo!Mas aqui tá muito legal,parabéns!beijos

    http://robertameyce.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. texto envolvente, você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  7. Texto criativo,gostei e
    http://erikag12.blogspot.com/

    Estou te seguindo, segui-me e comente, participa Facebook, deixe seu comentario

    Obrigado!

    ResponderExcluir
  8. Concordo com o comentário que diz que o texto ganha a atenção do leitor logo no comecinho. Você foi bem esperta e criativa ao iniciar o texto, isso é muito bom!
    Daria um livro e de excelente qualidade, e olha que dificilmente a gente le um texto desse tamanho na internet!
    Parabéns, ótimo texto!

    ResponderExcluir
  9. Você adivinhou Moonday Rain, é uma série.
    Surgiu aos poucos para mim. A Patrícia Salém
    realmente passa longe da menininha feliz e perfeita.
    Ela ainda tem muito o que mostrar. Espero que goste
    do que ainda tem por vim. Muito obrigado pelos elogios
    e comentários:)

    Estou bem animado em ter encontrado seu blog. Gostei muito desse post e me identifiquei com suas escrita; ela é gostosa. Sua personagem é divertida. Voltarei aqui todos os dias para acompanhar você. Gostei da sua vibe.

    ResponderExcluir
  10. Precisava vir aqui comentar sobre o que você disse, sou super à favor da morte do Rabicho. E eu diria que sou apaixonada pelo Sirius, entre os marotos é o melhor. Vou te enviar o livro, espero que goste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rabicho SUCKS! shuahsua Aposto que vou gostar, obrigada *-*

      Excluir
  11. Seu texto flui, tem cheiro de coisa real, palpável. Só preste mais atenção à forma, faça uma revisão antes, para não deixar umas bobagens poluírem o todo: "E o fim sempre tem que vim [vir] com a porra de uma lição. [...]
    para a festa, por que [porque] ninguém entende vendo apenas o fim do filme".

    Abraços e sucesso!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigada pelo conselho, sou mesmo afobada, e raramente leio antes de postar :\
      Não me achem analfabeta por isto, gente, prometo que vou revisar a gramática da próxima vez.

      Excluir