(Falta de) explicações e (ideias para) 2013.

Não sei se começo com explicação, desculpas, os dois, ou simplesmente escrevo qualquer coisa e vocês que se virem em entender porque eu fiquei sumida, porque tá tudo diferente, quem diabos é Amanda, etc.
Acho que devia esperar para dar esse tipo de informação, mas ela vai chegar. Junto com as explicações e todo o resto. Juro.
Tudo que eu posso falar até agora é que o Meros Mortais está, quase que com certeza, de volta. O que significa que vão, sim, haver postagens novas e que, em 2013, nós vamos tentar não abandonar vocês de novo.
Por falar em 2013, contem pra mim como foi o fim de ano. Muitas piadinhas ruins, tias perguntando dos namoradinhos, falta de assunto na família? Aqui foi. Sempre é, né. Tenho um sério problema com fins de ano, e ele se repete todas as vezes: não há mudança. Eu poderia dormir durante o Natal e, quando acordasse, dizer exatamente o que aconteceu, porque todos os anos antes desse foram a mesma coisa.
Sou a pessoa menos adepta à rotina que eu conheço.
Então eu meio que me irrito um bocado e fico sentada no sofá, vegetando, esperando a "festa" acabar para poder ir para a minha casa (porque normalmente comemoramos na casa da minha avó) e dormir.
O caso é: meu fim de ano foi ruim. Com exceção da virada, porque eu passei na praia, tinha um amigo meu comigo, muita gente, então foi divertido. É, bem, "divertido". Não tenho do que reclamar.
Queria compartilhar mais uma coisa antes de terminar: estava no facebook esses dias e vi uma publicação que pedia para que, nesse ano que está começando, as pessoas separessem um pote ou uma vasília ou qualquer coisa desse tipo e deixasse no quarto. E aí, toda vez que acontecesse algo muito legal que te fizesse sorrir ou te deixasse super feliz, você escrevia em um papel e colocava lá. E fazia isso todos os dias. E no final dos 365 dias, você pegava o pote e podia ver todos os "pequenos presentes" que a vida foi dando.
Achei isso o máximo.
Sabe o topo das coisas legais? Então, essa ideia. E claro que coloquei um aqui no quarto e que estou escrevendo nele sempre que acontece alguma coisa. E eu escrevo tudo o que acontece de bom, então com certeza vou ter bastante pra lembrar. Demais, não?
Pra quem gosta de lembrar de coisas pequenas, é uma ideia fantástica. Usem e vejam no que dá depois. E tudo bem se você esquecer de escrever algum dia, afinal de contas não é pra criar compromisso. É só pra ser divertido.
Enfim. 
Esse post é meio sem sentido. Não é um texto, nem uma crônica, nem uma narração, nem nada pra fazer vocês pensarem. Só uma prova de que o blog (ainda) não morreu de vez e que vem mais coisa por aí. Mais histórias, mais séries e, espero, mais comentários e seguidores.
Torço para que vocês não tenham nos abandonado também.

Um comentário:

  1. Gostei muito desse post, principalmente da ideia de escrever as coisas boas que te acontecem e colocar num potinho. Acho que vou tentar fazer.
    E sobre o fim do texto, os leitores estarão aqui sempre que vocês, blogueiros, também estiverem ;)
    http://www.facebook.com/groups/amigosblogger/
    http://daquioitentaanos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir