Beauty in all she is.

Beauty in all she is. Beauty in all she is.
A beleza em tudo que ela é.
Este verso. Noites melancólicas e pensamentos irrequietos por causa destas únicas cinco palavras na música A Thousand Years de Christina Perri. A beleza em tudo que ela é. Me corrijam se eu estiver errada, mas "ela", no caso "she", tem que estar se referindo a uma pessoa. Se estivesse se referindo a beleza, seria "it", aulinha de inglês com a tia Ju.
A beleza em tudo que ela é. Ela quem? 
E daí que começam minhas noites melancólicas e meus pensamentos irrequietos.
Ela, aquela que faz o mundo parar quando sorri, ela, que é divertida, com todo aquele humor que você nunca encontrou, e que combina tão perfeitamente com o seu. Ela, com aqueles gestos de, mil coisas, dama, sereia, rainha, princesa, deusa, fada, ninfa, bailarina. Ela, e toda a descrição de suas bochechas rosadas, seu cabelo tão único, seu rosto tão traçado.
Ela, óbvio. Com toda sua personalidade única, gritante nos detalhes, toda aquela sedução de mulher sem ser vulgar, e todo aquele olhar (geralmente de olhos belos e expressivos) de menina. 
Ah, com certeza, ela. 
Ela que nunca vai ser descrita como uma jamanta, um camelo tentando fazer yoga, atolada como um curupira, ou inteligente como uma porta, graciosa como um elefante, discreta como um rinoceronte, leve como uma morsa. Ah, não, ela jamais vai falar uma merda qualquer, ela não vai ser ignorante, nem grossa, a não ser que haja um nobre motivo por trás. A não ser que tudo isto também faça parte de seu charme. Ela está acima de tudo isto.
Ela é vista como a beleza de todo o mundo, amada como uma beldade deve ser.
Todos meus problemas começaram quando sofri lavagem cerebral para acreditar que poderia ser como "ela". Todas nós sofremos, nas novelas, onde a mocinha, mesmo errada, está certa, nos filmes da Disney, em tudo. Fui programada desde a minha mais tenra infância a acreditar que quando encontra-se um amor, ele se encantaria com todo o detalhe meu, pararia seu olhar em mim apenas para admirar sua amada por alguns segundos, acreditei que aquele que te amasse de verdade deveria adorar sua companhia, e tudo ficaria melhor se você estivesse presente.
Eu odeio "ela". Apenas por não existir, e apenas por me dar a esperança de que poderia. 



6 comentários:

  1. Como sempre, fantástica.
    .
    Lembro que uma vez escrevi que há músicas com as quais não podemos treinar tradução porque nos perdemos analisando o eu lírico.
    Estou de volta em novo blog. Por enquanto o "Devaneios de uma adolescente" estará em pause. Start nesse novo.
    Preciso dizer que gostei do formato do blog? Até o próximo post.
    .
    Andressa Lima

    ResponderExcluir
  2. Como sempre, fantástica.
    .
    Lembro que uma vez escrevi que há músicas com as quais não podemos treinar tradução porque nos perdemos analisando o eu lírico.
    Estou de volta em novo blog. Por enquanto o "Devaneios de uma adolescente" estará em pause. Start nesse novo.
    Preciso dizer que gostei do formato do blog? Até o próximo post.
    .
    Andressa Lima

    ResponderExcluir
  3. Voltei em outro blog e agora vocês é que sumiram? Voltem e façam esse favor pra blogosfera.
    Tenho selinho de blog VIP pra vocês no link abaixo: http://leiagarotaleia.blogspot.com.br/2013/11/blogs-indicados-selinho-de-blog-vip.html

    Agora que a identidade foi revelada ainda resta o mistério envolvente da escrita de vocês. Falo sério quando digo que qualidade é um adjetivo que acompanha poucos...
    .
    Andressa Lima

    ResponderExcluir
  4. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Hey hey. Você tem passagem lá pelo Intragável.
    Só não sabia que também tinha um blog.
    Estou voltando a escrever e vou dar uma reformulado por lá. Mantemos contato?
    Inté.

    ResponderExcluir